10 de mai de 2009

Às progenitoras

Tem de todo tipo: alta, baixa, magra, gorda, loira, morena, ruiva, nipônica, russa, encrenqueira, fofa, hype, feliz, estressada, perua, alternativa e até roquenrol. Esse ser engraçado que carrega a gente nove meses na barriga e não agüenta quando vê uma sujeirinha nas nossas bochechas - mesmo que você já tenha mais de 20 anos. Essa pessoa que arriscaria a vida inteira pra ver um sorriso bobo na sua cara, de fazer você parar de chorar por aquela mágoa perdida. Aquela que te acompanha em vários tipos de lugares: na compulsão das compras, nas festas formais, na casa da família e até em shows que ela odeia, só pra te agradar. Pessoa que se transforma por dentro e por fora pra fazer bem à outra criatura, que nem sequer ela conhece direito, capaz de fazer você chorar por horas e conseguir que você faça as pazes com ela em 5 minutos. Que te oferece o ombro, não tem inveja do seu vestido novo, respeita seu namorado e vai te amar mesmo careca e obesa. A pessoa mais importante do mundo pra 90% da população. Mãe. E nós, frutos dos seus ventres, estamos aqui por seu esforço. Obrigada, mãe! Mesmo não nos parecendo nem um pouco - tanto fisicamente quanto em termos de personalidade - por ter me feito essa guerreira forte e risonha igual à você.


Dona Dirce e eu em '96

.

4 comentários:

Polly disse...

Ahhhhhhhh, adorei o texto!!! Vou ali dar um abraço na minha mãe HAHA

(www.pollyok2.zip.net)

Joana disse...

meninaaa, você continua com a mesma carinha :)~

ai ai, dia das mães! dá uma vontade de apertar a mãe e não largar nunca mais!

cla. disse...

ah os 90% que não acham que mãe é a pessoa mais importante do mundo são loucas D:

Arlequim disse...

Liindo