25 de mai de 2010

Evolução

O meu lado consciente me previnia de me expor, de escrever sobre contos macabros e existências feitas pela metade - talvez pelo meu público alvo, talvez pelo medo da revelação do eu-lírico. A minha inconsciência veio à tona inúmeras vezes e me ajudou a atrapalhar tudo o que era planejado para este blog.Desculpe-me todos, mas agora não é mais a blogueira infantilizada que fala aqui, mas a realista chata com cafeína no sangue e pensamentos corrompidos. Sangue corre em minhas veias, não açúcar, então por que fui tão manipulada?!Sem mais, volto ao blog como uma livre persona, destituida de valores adolescentes e sem se importar com comentários - ou até mesmo se alguém a entenderá.

Um comentário:

Anônimo disse...

Muito bem, por mais que pareça insignificante, terás minha leitura.