11 de fev de 2009

Depressão Pós-Levantar.

Todo dia pela manhã eu sinto uma leve tristeza quando acordo e tenho que ir para a faculdade. Não é nada suicida, não que eu queira permanercer dormindo para sempre, é só um tipo de melancolia por ver minha juventude escorrendo pelos nós dos meus dedos. Eu queria ainda poder sair pela rua de pé descalço tomando sorvete e lambuzando a cara toda; brincar de boneca e depois levar bronca por não arrumar o quarto e o melhor: poder ser sincera com todo mundo. A melhor qualidade da inocência infantil é essa; viu, falou PÁ-PUM. Queria alertar o como somos burros em relação ao poder dado a nós, como somos insanos com o dinheiro em nossas mãos e levianos com as pessoas ao nosso redor, mas talvez ninguém me ouviria, já que vesti o manto da maturidade, com direito a quatro cisos. Parar com a velocidade da adolescencia imatura e colocar na moda o jeito bobão de ser. Mas principalmente, queria repetir uma coisa que li há quase um mês, em um livro maravilhoso.
Eis um pequeno fato:
Um dia você vai morrer.
E eu descubro que tenho medo desse acontecimento cada dia mais que meu relógio biológico percorre as linhas da vida.

4 comentários:

alice (in the wonderland ?) disse...

muito bom os textos , o lay tambem . deixei um selo pra você no meu blog . beeijo :*

Joana disse...

eu já escrevi um post sobre a morte há algum tempo no meu blog e só digo que certa vezs desejei muito que a morte chegasse, mas hoje sou como você, me desespera saber que morrerei! tenho tanto para viver...

Jóta disse...

Lembro do tempo em queria só crescer, parece que foi ontem =/ ...

Seu blog esta linkado la no meu moça, depois de uma passada por la =)

Bju no coração

Arlequim disse...

A Menina que roubava livros é um ótimo livro, realmente maravilhoso.