3 de jan de 2008

Cola Nossa que Estás na Perna

Minha vida no Ensino Médio girou em torno da ilegalidade que se chama cola. Porque pra aturar binômios de Newton, Leis de Física e Nomeclaturas Químicas, você pode escolher dois caminhos: Senta o popô na cadeira e esquece sua vida pessoal; ou dá uma de malandro e pratica o ato de colar. Eu sempre escolhia a segunda opção, porque prezava muito meus amigos e festas pra trocar por livros e equações. Veja bem, colar é uma arte, te faz sentir quase como uma espiã. Lembro até hoje do dia que meu professor de matemática disse que era a única da sala que sabia como fazer isso, ele não podia estar mais errado. Mesmo. A única opção válida e segura para mim era a boa e velha canela escondida sobre a calça jeans, que ficava toda escrita. Mesmo com o mestre dizendo que era boa nisso, as calça jeans todas manchadas e minha mãe desconfiando das notas regulares ("Mas eu não te vejo estudar!"), eu não escapei da recuperação. O que fiz lá? Colei, óbvio. Afinal, como minha querida avó diz: Meu bem, quem não cola, não sai da escola não... E isso é fato. Tanto que eu saí ilesa de lá.

[Post para o TUDO DE BLOG da Revista Capricho]

Eu tenho várias histórias engraçadas sobre colas que não deram certo ao longo de minha vida. A mais marcante foi numa prova de segunda chamada, quando sentei em cima do papel e esqueci que ele estava lá. Não deu outra, quando levantei, o mesmo caiu e a coordenadora viu... Disse que ia me dar zero! Lembro que xinguei muito e fiquei rezando pra ninguém ligar pros meus pais, e na semana seguinte resolvi que ia conversar com a professora e inventar que estava nervosa porque alguém da minha família estava doente. Fiquei boba quando fui falar com ela... Antes de tocar no infeliz acidente, ela falou que me entendia mas que eu tinha me saído muito bem na prova... hahaha.
Coordenadora boazinha =]

3 comentários:

Jhé Cruz disse...

hahahahaha

senti que sua coordenadora já deve ter passado por situação parecida.

Diandra disse...

ninguém jamaaais me pegou colando...

Deve dar um aperto no... pé!

Malu disse...

Eu nunca dei cola ou colei.
Mas não concordo mas fazer o quê? Você é que é responsável pelas suas ações.