26 de ago de 2010

6 Músicas que me Deixam Nostálgica: Versão Nacional

Toda vez que eu ligo na MTV, é aquele tormento... Clipes ultra-coloridos, com tecnologia das melhores, gente vestida de um jeito estranho, homem de mulher, mulher de homem, eu não consigo entender um roteiro de video hoje em dia, nem adianta tentar... Daí eu lembro de quando eu tinha uns 11, 12 anos e também passava pela fase de ficar ouvindo as banda que gostava às vezes 5 vezes ao dia [a mesma musica!] e bate uma puta nostalgia, já que antigamente a gente ria mais, se preocupava menos com estética, falava muito palavrão e pagava de skatista.

1. Charlie Brown Jr - Rubão, o Dono do Mundo
Cara, CBJR era, sei lá, a banda mais fenomenal do mundo pra mim durante vários anos da minha adolescência. Eu lembro de achar o Champignon lindo, chorar pra tentar ir no show deles (e não conseguir permissão) e torcer loucamente por eles no VMB. Eu chorei quando os Titãs ganharam um ano, mas fui a forra no seguinte. Porque mandar dedo do meio e falar que era de Santos era o máximo, cara.
O que aconteceu? Virou uma pseudo-banda pop atual. De cantar coisas do tipo "somos poucos, mas somos loucos", viraram pra "tomo cuidado com os loucos a minha volta" ou algo do tipo. A verdade é que depois da nova formação, o CBJR declarou seu óbito pra mim.

2. Raimundos - Mulher de Fases
Raimundos foi provavelmente - depois de Mamonas Assassinas, mas eles não contam - a banda mais genuinamente engraçada do Brasil. Acho que tudo ajudava, o Rodolfo baixinho, o Canisso mondrongão, os clipes de baixo orçamento que valiam tanto a pena de se ver... Sei lá. Tem algo como mágica na letra dessa música, que gruda na sua cabeça e depois é difícil de tirar. Lembro que minha tia cantava muito ela pra mim, devido ao meu gênio.
O que aconteceu? Acabou porque o vocalista virou evangélico e declarou todas as musicas "não-de-Deus". Sinples asssim.

3. Los Hermanos - Todo Carnaval tem seu Fim
Quando eu fui amadurecendo, vi que precisava de alguma coisa refinada, já que meu pai não deixava meus CDs serem tocados por excesso de putaria e palavrão. Daí vieram os Hermanos. Eu juro que conheci no auge da 'modinha', com Anna Julia, e só gostava porque é meu nome ao contrário - com dois n e tudo - mas só me interessei mesmo pelo Camelo e cia. com essa obra prima. Eu me sentia revolucionária, mesmo que subliminarmente. Me sentia pós-bossa, me sentia mais adulta, veja só.
O que aconteceu? Eles deram um hiato, que rendeu coisas boas como Little Joy e o Camelo em carreira solo, mas já tá na hora de voltar, né...

4. CPM22 - Regina Lets Go
Esse eu digo que conheci pouco. Tipo que quando Regina saiu, eu viciei bonito nela, pois tinha toda uma influência nipônica e mafiosa, e eu sempre fui interessada nisso. Daí vieram os top hits deles, tipo Tarde de Outubro, mas além da capacidade do Badauí falar acéééém - e me lembrar de anuncio de supermecado sempre - o sotaque super puxado não me incomodava, mas não consegui gostar da banda como um todo. Pelo menos tinha o meu 1 hit playlist.
O que aconteceu? Se alguém souber, me avise. Eu realmente não tenho a menor idéia...

5. Detonautas Roque Clube - Outro Lugar
Ouvi essa na extinta Radio Cidade e nunca tive tanto orgulho do meu sotaque. Tipo que falar, "inda vou te levarrr" do exato jeito que eu entoava era o máximo! Fora do forrozinho no meio, cortando o rock, a parte eletrônica, o rapzinho descrevendo um playboy carioca... Detonautas foi um quase substituto pra Raimundos pra mim, já que o outro tinha acabado e eu ainda confiava na música brazuca. Pena que eu não consegui acompanhar a banda, fiquei sem saco e comecei a gostar de outras coisas no processo.
O que aconteceu? Até pouco tempo eu ouvia falar deles, mesmo depois da trágica morte do guitarrista. Mas parece que recentemente o Tico Santa Cruz se juntou - adivinha?! - com o resto dos Raimundos e fez uma banda. É horrível o som.

6. O Rappa - O que Sobrou do Céu
Gostar do Rappa era afirmar ser do Rio mesmo, era assinar atestado de que você tinha certeza da violência presente e deixa isso trasnparecer pela musicalidade da banda.
Eu nunca fui a mesma depois de assistir esse clipe pela primeira vez, o que me ajudou muito a criar uma pré-cosnciência pro mundo do jeito que ele é. Nisso o Rappa ganha todos os elogios possíveis. É aquela coisa exposta, do jeito: Encare a realidade. E dá certo.
O que aconteceu? Eles continuam lançando CDs, fazendo shows e tudo, mas eu parei de curtir banstante depois que o Yuka saiu.


Esperem pela lista Internacional, já que ela vai ter que ser bem analisada, os itens são muitos. Cheers.
* Os respectivos clipes, infelizmente, estão com má qualidade.

6 comentários:

.G disse...

Na verdade eu prefiro café, sou quase uma viciada. rs
Agora sobre o post, eu também acho mega estranho esses clipes atuais. O que será que se passa na cabeça dessa gente que produz isso?
Dessas musicas que voce listou eu só conheço as duas primeiras, que alias, ainda escuto direto. Também sinto um pouquinho de nostalgia, mas até que é uma nostalgia gostosa de se curtir. Bom, é isso. Curti seu blog :D

Daninha disse...

Desempregado e falido andava pela rua largado e fudido ♫
Nossa adoro Charlie Brown *-----*
Será que como você nao vou mais gostar quando ficar mais velha? '-'
Enfim, beijos

Daah O. disse...

hahahah nossa, essas musicas me lembram muito meus 13 a 15 anos!Mas sinceramente prefiro essas musicas do essas modinhas que temos hj em dia, tipo restart e tal...

Jonathas Cool disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jonathas Cool disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jonathas Cool disse...

Era o que eu sonhava em ler em um Blog,para ver se alguem na face da terra pensava como eu ( que tambem tenho 21 anos )concordo plenamente com Você,linda.E ainda me vem alguem dizer que prefere os clipes de hoje (!!)...Restart? Em que mundo musical e da cultura pop,fomos parar? nada melhor como os clipes 'crus' e Undergrounds de antigamente...